Henri Matisse | “Le bonheur de vivre” ("A Alegria de Viver")


A obra foi uma resposta do próprio Matisse à hostilidade com que o seu trabalho havia se faceado “Salon d'Automne” (Paris, 1905), e alicerçou ainda mais profundamente a sua arte nos princípios estéticos que tinham norteado as pinturas fauvistas. Ela reflecte a influência de Paul Gauguin para as cores, mas também a de Jean-Auguste Dominique Ingres para a composição (de inspirações classicistas). A técnica é um pouco pontilhista e o trabalho foi criticado, entre outros, por Paul Signac, que o chamou de "uma pintura com cores repugnantes e contornos muito grossos, com uma polegada de largura." Este quadro fez com que a "boa sociedade" rebentasse de rir, tanto que há hoje acordo em considerá-lo como uma das fontes da arte do século XX, da mesma forma que "Les demoiselles d'Avignon" de Picasso. Embora seja tão importante e marque definitivamente o início de uma nova era na pintura europeia, é muitas vezes esquecido ou simplesmente ignorado. Fonte: Wikipédia
Clique aqui e veja muito mais de suas pinturas 

As dez mais nesta semana

Sarah Kay e Seus Desenhos Inesquecíveis

Octavio Ocampo e Suas Pinturas Cheias de Ilusões

As mais belas pinturas de paisagem pintada por Graham Gercken

Toda Beleza nas Pinturas de Michael Garmash

Daniel Ridgway Knight e suas mais belas pinturas

Miró, Joan e suas principais pinturas

Frans Post - Pinturas do Brasil Colonial ~ Barroco