Goya, Francisco - (Romantismo) Espanhol - Pinturas com Títulos






A Maja Nua


Francisco de Goya nasceu em Fuendetodos (Espanha) no dia 30 de março do ano de 1746. O artista iniciou seus estudos na cidade de Saragoça, onde teve os ensinamentos do pintor José Luzán, que lecionava na Academia de Desenho de Saragoça. Outro de seus professores foi Francisco Bayeu, pintor da Corte da Espanha.
No ano de 1775, Goya passa a viver na cidade de Madrid, onde iniciou a pintura de um lote de telas para a Real Fábrica de Tapeçarias de Santa Bárbara. Cinco anos depois, o pintor ganha o título de membro da Real Academia de São Fernando de Madrid com a pintura do quadro “Cristo na Cruz”.
Já em 1785, Francisco de Goya torna-se diretor adjunto de pintura da Academia. Naquele mesmo ano, o artista foi nomeado como pintor do rei Carlos III. Durante o período em que trabalhou para a realeza, foram produzidos seus primeiros retratos da corte da Espanha. Essas obras foram iniciadas com a tela “Conde de Floridablanca” (1783), depois com o retrato de “Carlos III, Caçador” e terminando com os quadros de Carlos IV, substituto do Rei, e Maria Luísa, que era a rainha. Naquela época, Goya era o artista mais bem sucedido da Espanha. Acabou sendo nomeado por Carlos IV como Pintor da Câmara.





A Maja Vestida






A Queda





Bruxas no Ar





Dona Teresa Sureda





Dormindo





Encantamento






Fábrica de Pó de Serra





Grupo em uma Varada





Junta das Filipinas





O Colosso





O Cometa





O Enterro da Sardinha





O Guarda-Sol





O Homem Enfeitiçado





O Milagre de Santo António






O Pedreiro Ferido





O Prado de San Isido No dia da festa





O Sacrifício a Vesta





O Tribunal da Inquisição





Os Tiroteios de Maio de 1808





Quintal com Lunáticos





Retrato de Mariana Waldstein





Roubo





Saturno Devorando seu Filho





Tempo e as Mulheres mais Velhas





A Carga dos Mamelucos






A Condessa de Carpio, Marquesa de la Solana







Comente com o Facebook: